sábado, agosto 21

Acusação de Serra contra “blogs sujos” é reconhecimento de força da mídia alternativa

Bancado pela velha imprensa, candidato tucano baixa cada vez mais o nível da campanha e direciona ataques contra blogueiros.

O discurso do candidato José Serra feito no 8º Congresso Brasileiro de Jornais contra a mídia alternativa teve efeito contrário e acabou por comprovar a força que os blogs estão adquirindo na agenda política. De acordo com o tucano, “blogs sujos que dão norte ao patrulhamento da imprensa e são alimentados por recursos públicos”, o que pode ser entendido como uma resposta ao pavor dos setores conservadores ao novo jeito de produzir notícia, principalmente se considerarmos a realização do 1º Encontro de Blogueiros Progressistas nesse fim de semana em São Paulo.

As palavras do tucano foram respondidas – via blog - pela Secretaria de Comunicação do governo federal. Segundo o ministro Franklin Martins, as acusações de cerceamento da imprensa são “graves e descabidas, sem qualquer apoio nos fatos”. Martins ainda esclareceu, em nota oficial, que “o candidato Serra não apenas falta com a verdade. Contribui também para arranhar a imagem internacional do Brasil, dando a entender que nossas instituições são frágeis e os valores democráticos, pouco consolidados.”

A maioria dos blogs tratou o caso com ironia. Um exemplo disso foi a charge publicada pelo Quanto Tempo Dura, que recorda alguns casos de abuso da imprensa com relação ao governo Lula e à candidatura de Dilma Rousseff à presidência. No Twitter, vários internautas se manifestaram, e houve quem oferecesse a abertura do extrato bancário a Serra para que ele indicasse o recebimento de verba federal. Tais ataques, na verdade, fazem parte da estratégia ofensiva do PSDB para tentar alavancar Serra diante do eleitorado, em uma campanha atinge níveis de baixaria inéditos.

Opinião bancada pelos jornalões – A velha imprensa ecoou a posição contrária de Serra contra os blogs de maneira efusiva, distorcendo-a como um protesto a favor da liberdade de expressão. Totalmente entendível, já que um dos papéis mais relevantes da mídia alternativa é desmentir ou até mesmo realizar o trabalho de apuração de fatos que os principais meios de comunicação não fazem mais. Aqui, cabe relembrar a campanha publicitária contra os blogs de O Estado de S. Paulo feita em 2007. Na ocasião, o jornal da família Mesquita questionava a credibilidade e validade das informações publicadas na internet, o que gerou um resultado extremamente negativo à imagem da publicação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário