sexta-feira, setembro 10

Sistema de ensino superior brasileiro melhorou


O sistema de ensino superior brasileiro foi classificado pelo Relatório de Competitividade Global 2010-2011, divulgado nesta quinta-feira, como bom.

“Há um processo que tem que ser olhado como uma etapa de inclusão das pessoas, como está sendo feito no Brasil, mas temos quer fazer o segundo salto e melhorar a qualidade do ensino e o desempenho desses estudantes”, explicou o diretor-presidente do Movimento Brasil Competitivo (MBC), Erik Camarano.

O diretor afirma que o desempenho do país no ensino primário ainda é baixo e que precisa de investimentos. “Sabemos que não teremos resultados de um ano para o outro. Temos que começar e fazer isso rápido para fazer com outros países que tiveram desenvolvimento forte em educação e infraestrutura”, disse Camarano.

O estudo foi elaborado pelo Fórum Econômico Mundial, em parceria com o Movimento Brasil Competitivo (MBC) e a Fundação Dom Cabral.

Ensino superior no Brasil – O governo Lula/Dilma entregou 14 universidades federais e 117 campi/unidades funcionando.

O número de vagas em graduação presencial aumentou de 106,8 mil em 2003 para 195,3 mil em 2009. A meta é alcançar 16 novas universidades e 134 novos campi/unidades até 2010. Em 2012, serão 243 mil vagas em cursos presenciais.

Pelo ProUni, 704 mil bolsas fora ocupadas, entre 2005 e 2010. O objetivo é alcançar 720 mil bolsas ainda em 2010. No Fies, 351 mil contratos foram firmados, entre 2003 e 2009.

Nenhum comentário:

Postar um comentário