segunda-feira, outubro 18

Dois projetos distintos também para a Educação

No último dia 15, presidenciáveis promoveram eventos focados na Educação. Dilma contou com o apoio de importantes nomes da área; Serra criticou Enem.

A polarização e o antagonismo claro dos dois projetos em disputa nessa eleição se explicitam quando o assunto é Educação. No último 15 de outubro, os candidatos à presidência promoveram eventos em homenagem ao Dia dos Professores e expuseram suas ideologias no que diz respeito às políticas direcionadas ao ensino. Dilma Rousseff recebeu documentos como a carta da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) e da Academia Brasileira de Ciência (ABC), o Pacto pela Juventude, o manifesto de reitores em seu apoio, a carta de apoio da Contee, a carta compromisso do movimento Todos pela Educação, o manifesto da Federação dos Sindicatos dos Trabalhadores das Universidades Públicas Brasileiras (Fasubra) e o manifesto dos filósofos, Já José Serra optou por criticar o Enem, afirmando que a prova “acabou virando um problema para os jovens”.

Recebida por personalidades, profissionais do ensino e lideranças do movimento estudantil, Dilma reforçou a importância de se combater o sucateamento da Educação com a continuação e ampliação de programas como o ProUni e a criação de mais vagas nas universidades e escolas públicas. Ela pregou ainda que os temas educacionais precisam ser tratados à base do diálogo, e não a cassetete, fazendo referência à violência da PM paulista na contenção de manifestações dos professores em SP. Dilma recebeu também o apoio da UNE e da UBES no evento.

No dia seguinte, em outra atividade de campanha, Dilma voltou ao tema Educação para lamentar as críticas de Serra ao Enem. "Atacar o Enem agora é uma forma indireta do candidato Serra atacar o Prouni. Aliás, o partido do vice dele entrou na Justiça pedindo para acabar com o Prouni. E isso compromete as oportunidades que 700 mil estudantes estão tendo, o que é um absurdo”, afirmou a petista.

Quem está com Dilma – No ato do Dia dos Professores, mais figuras ilustres se juntaram oficialmente à #GaleradaDilma. Marilena Chaui e Maria Freire, viúva do educador Paulo Freire, são exemplos. Além delas, outras personalidades da música e das artes já haviam manifestado apoio à continuidade e ao aprofundamento das mudanças. Aldir Blanc, Gilberto Gil, Mano Brown, Chico Buarque, Beth Carvalho, Chimbinha (da banda Calypso), Tom Morello (do grupo norte-americano Rage Against the Machine) e o arquiteto Oscar Niemeyer, entre outros, acreditam e lutam pela vitória de Dilma.
 
Com informações do Portal Vermelho.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário